Educação Financeira

Como calcular a parcela do seu consórcio?

Publicado em 21/06/2024

Conhecer o que forma a parcela do seu consórcio é essencial para que você tenha ciência de que tipo de contrato pode assumir, sem comprometer a sua renda. 

Se você está pensando em trocar de carro ou comprar um imóvel já deve ter pesquisado inúmeras formas de realizar esses sonhos. E, provavelmente, já sabe que o consórcio é uma das opções mais vantajosas, afinal, não tem juros.

Continue a leitura para entender o que compõe a parcela do consórcio e como fazer esse cálculo. Confira!

O que compõe a parcela do consórcio?

1- Fundo comum:

O fundo comum é a taxa principal referente ao valor do bem, por isso ela é considerada como 100% da carta de crédito adquirida no consórcio. Para calcular quanto corresponderá ao fundo por mês, basta pegar o valor da carta de crédito e dividir pela quantidade de meses que durará o contrato. 

2- Taxa administrativa:

A administradora é a responsável por formar e cuidar do funcionamento do grupo de consórcio, administrando os valores e a relação com os membros. Para isso, ela cobra a taxa administrativa, que é fixa e diluída ao longo do contrato. É importante ressaltar que essa empresa deve ser autorizada pelo Banco Central do Brasil e fazer parte da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

O percentual praticado em mercado dessa taxa geralmente é de até 22,5% do valor do consórcio.

3- Fundo de reserva:

O fundo de reserva é a segurança do grupo para eventuais despesas. Isso significa que ele pode ser usado para cobrir despesas judiciais e extrajudiciais, bem como inadimplência de membros, para que não haja prejuízo para outros consorciados. 

É uma taxa que pode ser proporcionalmente devolvida quando o grupo acabar, caso não tenha sido usada totalmente. Um percentual praticado no mercado é de 2% do valor total do bem.

4- Seguro:

O seguro é uma taxa opcional ou obrigatória, dependendo da administradora, e deve constar formalmente no contrato. O seu valor também varia conforme a decisão da empresa que elabora o consórcio.

Geralmente há dois tipos. O primeiro é o seguro de vida, para o caso de o consorciado falecer durante a duração do contrato, e cobre as prestações para que não haja dívidas para a família. O outro tipo é o seguro de quebra de garantia, que cobre as parcelas do consórcio que foi contemplado, mas se tornou inadimplente.

5- Taxa de adesão:

A taxa de adesão também é opcional. Permitida por lei, ela geralmente chega ao valor de 2% da cota e deve ser paga no momento da adesão ao contrato. Ela é considerada uma antecipação da taxa administrativa, portanto é descontada posteriormente do saldo devedor do seu consórcio.

Como calcular o valor da parcela?

Nada melhor do que um exemplo para ter clareza de como funciona o processo, e adaptar a simulação à realidade do seu contrato. Veja abaixo como seria o cálculo da parcela do consórcio com as taxas geralmente aplicadas no mercado — não consideramos a taxa do seguro nem a de adesão por serem opcionais e variáveis.

Simulação:

Para esta simulação, vamos considerar os critérios abaixo

  • Consórcio de carro no valor de R$ 60.000,00;
  • Tempo do consórcio: 60 meses;
  • Taxa administrativa: 15%.

Fundo comum

  • 100% do valor do bem dividido pelo número de meses do consórcio.
  • R$ 60.000,00 ÷ 60 meses = R$ 1.000,00

Taxa administrativa

  • 15% do bem dividido pelo número de meses do consórcio.
  • 15% de R$ 60.000,00 = R$ 9.000,00.
  • R$ 9.000,00 ÷ 60 meses = R$ 150,00.

Fundo de reserva

  • 2% do bem dividido pelo número de meses do consórcio.
  • 2% de R$ 60.000,00 = R$ 1.200,00.
  • R$ 1.200,00 ÷ 60 meses = R$ 20,00.

Compondo a parcela

Assim, a parcela do consórcio será composta obrigatoriamente por:

  • fundo comum + taxa administrativa + fundo de reserva.
  • R$ 1.000,00 + R$ 150,00 + R$ 20,00 = R$ 1.120,00.

Percebeu como é importante saber exatamente quais serão os percentuais cobrados, principalmente da taxa administrativa? Afinal, a sua variação afeta o valor da parcela mensal. Por isso, é essencial fazer cálculos e considerar a empresa certa na hora de contratar um consórcio.

Existem alterações nas taxas?

Outro fator obrigatório antes de assinar qualquer contrato de consórcio é ter a consciência de que algumas taxas estão sujeitas à variação. Consórcios de imóveis, por exemplo, podem ser reajustados conforme o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) ou o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) — ambos podem ser consultados no site do Instituto Brasileiro de Economia. Já em um consórcio de carros, costuma-se empregar a tabela FIPE ou as tabelas dos fabricantes.

Os valores costumam ser reajustados anualmente conforme esses índices, e é obrigatório constar no contrato quais serão usados.

Como decidir qual é o melhor plano para você?

Primeiramente, você deve ter em mente que assumir um consórcio é um investimento de médio a longo prazo. Dessa forma, analise as opções disponíveis e não se esqueça da previsão dos reajustes.

Depois, faça os cálculos das taxas conforme o valor base que você pode assumir sem prejudicar a sua renda. É indicado que a prestação não comprometa mais que 30% do seu orçamento mensal.

O valor da parcela do consórcio está mais alto do que você pretende? Não é motivo para desistir dos seus sonhos. As empresas geralmente oferecem vários planos e com certeza algum se encaixará nas suas possibilidades. Por isso, solicite informações, faça simulações e tire todas as dúvidas antes de fechar o contrato. 

Não assuma um consórcio sem saber antes se vai conseguir mantê-lo, pois ficar inadimplente não deve ser uma opção. Além do investimento ficar mais caro, pois você estará sujeito a juros e multas pelo atraso, se a situação se estender pode ocorrer até a expulsão do grupo.

Contratar um consórcio não é difícil, e a ausência de juros o torna uma das melhores opções para financiar os seus planos. Além disso, a previsão de quanto será o valor da parcela do consórcio torna essa decisão ainda mais segura e acertada, cabendo exatamente no seu orçamento. 

Escolher a empresa certa também faz diferença em conseguir os melhores planos e taxas. A Bancorbrás, por exemplo, é especialista em consórcios e atua há mais de 30 anos no mercado. Quer conhecer os nossos planos? Entre em contato e comece a realizar os seus sonhos.

Bancorbrás
Como Calcular
consórcios
Tipos de consórcios
Mais lidas
Educação Financeira
24/06/2024
A Bancorbrás preparou um passo a passo que vai te ajudar a criar um planejamento financeiro ideal para sua família. Em um mundo onde as demandas financeiras são constantes e, às vezes, até imprevisíveis, a organização e o planejamento do orçamento pessoal e familiar tornam-se essenciais –principalmente para aqueles que desejam estabilidade e segurança. Você […]
Consórcios
24/06/2024
Entenda a diferença de participar de um consórcio novo ou de um consórcio com grupo em andamento. Saiba também qual é mais vantajoso de acordo com a sua necessidade. O consórcio tem se tornado uma verdadeira poupança conjunta. Que ele é uma excelente forma de guardar dinheiro, todo mundo já sabe. Mas será que vale […]
Consórcios
24/06/2024
Acompanhe tudo o que você precisa saber sobre o consórcio para máquinas agrícolas e veja como esse serviço pode auxiliar ainda mais na sua produção. Desde a colonização, a agricultura no Brasil é uma das principais bases da economia no país. De fato, somos os maiores produtores mundiais de cana-de-açúcar, de café e de laranja. […]